Leia trecho de depoimento de Lula sobre Lei de Anistia

Para o presidente, "a verdade é que quando a Anistia foi aprovada, nosso sentimento foi de frustração"

22 de agosto de 2009 | 19h18

Depoimento de Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente do sindicato dos Metalúrgicos do ABC, preso e condenado em 1978, para a Fundação Perseu Abramo em 28/08/1999:

 

 

 

Veja também:

mais imagens As imagens da votação da Lei de Anistia, o retorno de figuras públicas e protestos pelo Brasil

link Tarso Genro pede julgamento dos torturadores da ditadura

link Venturini: 'O grande mentor da anistia foi Figueiredo'

link Tortura ainda é praticada no Brasil, diz cientista político

link OAB reclama de demora do STF para analisar questão da tortura

link Brasileiros ainda reivindicam benefício da Lei da Anistia

link Dada como morta, anistiada passou 16 anos na clandestinidade

link Vice-prefeito do Rio viveu seis anos como clandestino no Brasil

link Leia o que os políticos disseram quando a anistia foi aprovada

link Dona de casa militou contra a ditadura em Minas Gerais

link Belo Horizonte será a sede do Memorial da Anistia Política

 

"Mas a verdade é que, em agosto de 1979, quando a Anistia foi aprovada, nosso sentimento foi de frustração. Era parcial, restrita, cheia de armadilhas, como a questão dos "crimes conexos", que as forças governistas e conservadoras de um modo geral passaram a interpretar como anistia recíproca. A Anistia para valer só veio mesmo quando da promulgação da Carta de 1988, junto com aquele discurso bonito do Dr. Ulisses. Olhando a partir de hoje, fica uma impressão de processo incompleto, algo que precisa ser retomado e levado adiante com mais profundidade. Mistérios como o de Rubem Paiva, que o Dr. Ulisses lembrou no discurso, precisam ser esclarecidos. Só tendo um conhecimento profundo sobre tudo o que se passou nos porões da repressão naqueles anos o Brasil conseguirá se proteger de verdade contra a repetição de um período tão tenebroso de nossa história."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.