Leia íntegra das cartas com troca de acusações de Renan e Lyra

Em carta distribuída à imprensa, nesta quinta-feira, 16, o usineiro João Lyra se defendeu das acusações feitas contra ele pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e chamou o senador de "hipócrita", "bajulador", de má-formação de caráter e de lhe fazer "calúnias".  Em seguida, Renan soltou nota, na qual rebateu as acusações de Lyra. Renan acredita que o motivo dos ataques, segundo a nota, é "um triste retrato da mentira e da hipocrisia". Reafirma que Lyra é acusado de crimes pela Justiça, e não por ele. E destaca: "Nada temo, nada devo, não respondo por crime algum".  Em depoimento ao corregedor do Senado, Romeu Tuma, nesta quinta-feira, Lyra confirmou as denúncias que fez à revista Veja sobre a "sociedade secreta" que estabeleceu com Renan para a compra de duas rádios e um jornal. Os veículos de comunicação teriam sido comprados por eles dos empresários Nazário Pimentel e Luiz Carlos Barreto, por R$ 1,3 milhão. Segundo Lyra, ele teria entrado com R$ 650 mil e Renan com a outra metade.  Leia a íntegra das cartas:  Em nota, Renan rebate acusações de suposto sócio  Em carta, Lyra se defende e ataca caráter de Renan  Veja também: Cronologia do caso Renan    Denúncias contra Renan abrem três frentes de investigação  

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.