Lei não resolve igualdade entre sexos, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem, em Foz do Iguaçu, em discurso para uma plateia na maioria formada por mulheres, que a igualdade entre os sexos "ainda está longe de ser conquistada". "Não é uma lei que resolve isso", acentuou. "É um processo de maturidade, de evolução política da consciência da sociedade."

EVANDRO FADEL, Agência Estado

02 de setembro de 2010 | 00h44

Lula leu boa parte de seu discurso e somente ao final optou pelo improviso. "A mulher precisa evoluir para a conquista política", reforçou. Lula falou na abertura da conferência Gênero, Desenvolvimento e Poder, que tem o objetivo de refletir sobre assuntos cotidianos nos ambientes e relações de trabalho, para estimular a igualdade entre homens e mulheres.

No início, ele acentuou que fez muita coisa pelas mulheres, com 46 medidas normativas, e destacou a criação da Secretaria de Políticas para as Mulheres e a Lei Maria da Penha. "Mas o caminho a ser percorrido ainda é longo", ponderou.

O presidente permanece hoje em Foz do Iguaçu. A primeira atividade é a inauguração simbólica do marco da garantia dos direitos das crianças e adolescentes da Tríplice Fronteira. À noite, a agenda é político-eleitoral, em comício com a presença da candidata Dilma Rousseff (PT), na Praça da Bíblia.

Tudo o que sabemos sobre:
LULAFOZ DO IGUAÇU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.