Law é transferido para Brasília

O empresário Law Kin Chong, apontado como o maior contrabandista do País, foi transferido hoje da sede da Polícia Federal de São Paulo, na zona Oeste da cidade, para Brasília. A informação foi confirmada pela própria PF paulista. Não se sabe, porém, se Law será mesmo ouvido pela Polícia Federal de Brasília. Lá, o empresário deverá ser submetido a exame de corpo de delito. Nesta manhã, o advogado dele, Élcio Scapaticio, deixou a sede da PF e conversou com os jornalistas. Ele disse que Law teve uma noite tranquila, dividiu a cela com outros presos, mas que não conseguiu falar com seu cliente.Ele acrescentou que a situação do empresário deverá ser revertida e que vai entrar na Justiça com pedido de reconsideração da prisão preventiva de Law. Se essa solicitação for negada, ingressará com habeas corpus no Tribunal Regional Federal da 3ª região. O advogado garantiu que Law não foi preso por contrabando, objeto de investigação da CPI da Pirataria, mas, sim, por corrupção ativa e formação de quadrilha. Para ele, a prisão de seu cliente foi uma ´molecagem´ e que isso será provado na Justiça. As informações são da Rádio CBN.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.