Laudo de projéteis de extrativistas é divulgado no PA

A Polícia Civil tem mais uma pista sobre o assassinato dos extrativistas José Cláudio Ribeiro da Silva e Maria do Espírito Santo no Pará. Hoje, foi divulgado o laudo dos projéteis que foram usados no crime.

CAROLINA SPILLARI, Agência Estado

08 de junho de 2011 | 18h13

Os projéteis eram do tipo balins, usados em espingardas, informou o governo do Pará, citando o laudo do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves. A Polícia Federal (PF) solicitou os laudos do local de crime, necropsia e balística.

Conforme a necropsia do corpo de Maria do Espírito Santo, os projéteis penetraram órgãos vitais. Houve hemorragia interna em função de lesões no pulmão e no coração.

O fazendeiro José Rodrigues é o principal suspeito do crime ocorrido dia 24 de maio em Nova Ipixuna. Sua prisão preventiva foi solicitada à Justiça da cidade. O fazendeiro teria encomendado o crime a dois pistoleiros por R$ 5 mil. O valor ainda não foi confirmado. Os assassinos teriam deixado Nova Ipixuna pelo Rio Tocantins.

Tudo o que sabemos sobre:
crimeextrativistasmortelaudoPA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.