Landim pede que Sindicância desconsidere grampo da PF

O deputado federal Pinheiro Landim (sem partido-Ceará) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que a Comissão de Sindicância, instaurada na Câmara para apurar o seu suposto envolvimento com um esquema de venda de habeas-corpus a traficantes de drogas, seja impedida de levar emconta as conversas telefônicas gravadas pela Polícia Federal, nas quais surgiram as suspeitas do comércio de decisões judiciais. Landim alega que, por ser parlamentar, a quebra do sigilo somente poderia ser decretada pelo STF e não por um juiz de 1a Instância, como ocorreu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.