Lançado programa de combate à violência contra a mulher

O governo federal lançou nesta quarta-feira um programa de combate à violência contra a mulher, que prevê criação de centros de atendimento regionais e expansão das delegacias da mulher, além do treinamento de profissionais que atendem às vítimas. Também hoje, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva empossou o novo Conselho Nacional de Defesa da Mulher. "Mulheres do mundo, uní-vos contra os raqueteiros", disse Lula, em tom de brincadeira, numa referência à raquete usada pelo personagem do ator Dan Stulbach para agredir a mulher interpretada por Helena Ranaldi na novela "Mulheres Apaixonadas". Os atores estiveram presentes aos dois eventos.O presidente disse que na vida real a violência "não é com raquete", mas de uma forma muito pior. O presidente defendeu melhoria do atendimento nas delegacias porque a mulher está "indo lá se expor" e disse que educação é o caminho para acabar com a violência. A anfitriã da cerimônia de lançamento do programa, a secretária especial de Políticas para Mulher, Emília Fernandes, insistia em chamar o ator de Marcos, o nome do personagem agressor. "Com esta cara maravilhosa, você não pode ser violento de jeito algum", disse ao convidá-lo a sentar-se a seu lado. Stulbach defende duas medidas para o combate à violência, o da assistência aos agressores e o da punição severa para os que sistematicamente agridem mulheres. Helena criticou a Justiça por condenar os agressores a pagamento de multas ou cestas básicas ou a trabalho comunitário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.