Lançado Prêmio Estado/Unesco para melhor reportagem sobre aids

Alunos de 20 faculdades paulistas participarão do Prêmio Estado/Unesco para Formandos em Jornalismo.A premiação foi lançada nesta segunda-feira pelo jornal O Estado de S. Paulo e conta com o apoio da Unesco e do Ministério da Saúde.O objetivo é estimular a reflexão e o debate sobre temas atuais de educação, ciências, cultura, meio ambiente e comunicação entre futuros jornalistas.Este ano, será selecionada a melhor reportagem para jornal sobre Aids - Prevenção e Tratamento. "É um tema de grande importância social", ressaltou o diretor-superintendente do Grupo Estado, Francisco Mesquita Neto.Por isso, ele afirmou que "todos os trabalhos serão valorizados", apesar de haver só um vencedor.Os participantes devem enviar os textos até 15 de outubro a fim de serem avaliados por uma comissão de representantes dos organizadores e uma pessoa indicada pelas faculdades participantes.Haverá um único vencedor e duas menções honrosas. O resultado será anunciado em 6 de dezembro.A melhor reportagem será publicada no Estado no dia 7 de dezembro. O vencedor também receberá uma viagem à sede da Unesco em Paris, um troféu e um certificado. Os ganhadores das menções honrosas, receberão certificados.Para o representante da Unesco no Brasil, Jorge Werthein, o prêmio ajuda a manter os futuros jornalistas atentos a um problema que ainda existe."As infecções por HIV estão estáveis no Brasil, o que é positivo. Mas há desafios a serem superados, e a mídia pode ajudar", disse, referindo-se à mudança do perfil da epidemia no País.A doença está se manifestando cada vez mais no interior, sobretudo entre jovens e mulheres pobres.O coordenador nacional de Doenças Sexualmente Transmissíveis do Ministério da Saúde, Paulo Teixeira, também valoriza o papel da mídia, considerada um ator fundamental para conscientizar as pessoas sobre a necessidade de se prevenirem contra a aids.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.