Lançado "Jáder Barbalho o Brasil não merece"

O presidente do Senado, Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA) lançou hoje o livro de sua autoria "Jáder Barbalho o Brasil não merece" dizendo que esperava "alertar consciências" dos companheiros no Senado "para que escolham bem o novo presidente" da Casa. Os senadores reagiram com cautela aolivro - uma coletânea de denúncias contra Jáder. Disseram que não haviam lido ainda.Alguns admitiram que ele não deverá influir no processo sucessório. O presidente elíder do PMDB no Senado, Jáder Barbalho (PA), respondeu com uma nota curta, na qualchama ACM de farsante.ACM disse que não tinha a pretensão de alterar o rumo das eleições a partir dadivulgação do livro, que começou a ser distribuído hoje, pela manhã, no comitê deimprensa do Senado. "Tenho a pretensão de que os homens dignos do parlamento doBrasil conheçam os fatos e vejam se suas consciências mandam votar em um candidatodessa ordem", declarou, no entanto. O livro traz denúncias com matérias de jornaiscontra Jáder durante sua passagem no governo do Pará, pelo Ministério da Previdênciae casos na Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) e do DepartamentoNacional de Estradas e Rodagem (DNER).Todos os 81 senadores receberam um exemplar do livro. O senador Ramez Tebet (PMDB-MS)disse que não havia dado tempo para ler, mas que, em uma leitura rápida, percebeu queo livro trata de fatos conhecidos. "Não acho que vai ter influência nenhuma na reunião de amanhã", disse ele, referindo-se ao encontro em que o PMDB no Senado vai escolher o candidato do partidoà sucessão do ACM. Também em rápida folheada, o senador José Jorge (PE),vice-presidente nacional do PFL, contou a correligionários que ainda não tinha vistonovidades. "Já ganhei, mas não li. Na verdade, estou interessada em outra coletâneainteressante", reagiu a senadora Heloísa Helena (PT-AL), líder da oposição no Senado.O senador Roberto Freire (PPS-PE) também disse que não tinha lido. Em nota, Jáder diz que "não tendo como se defender" de acusações feitas no livroMemórias das Trevas, lançado recentemente, ACM estaria, agora, tentando desviar aatenção da opinião pública. "Não perderemos tempo com o farsante", diz Jáder.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.