Lançada campanha pelo uso do cinto de segurança traseiro

A Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (Sbot) lançou nesta sexta-feira campanha nacional em favor do uso do cinto de segurança no banco traseiro dos automóveis, para prevenir lesões graves dos passageiros que sofrem acidentes.Pesquisa realizada pela Sbot mostrou que apenas 1% da população utiliza o cinto traseiro, apesar de a utilização ser obrigatória de acordo com o Código Nacional de Trânsito.Ainda segundo o levantamento ? feito em cerca de 8 mil carros que circulam pelas ruas do Rio de Janeiro ?, somente 10% dos motoristas que viajam com crianças no banco traseiro utilizam o cinto para protegê-las.De acordo com dados da Associação Brasileira de Medicina de Trânsito (Abramet) e da Sbot, de cada três vítimas sentadas no banco de trás durante acidentes de trânsito, uma necessita de tratamento hospitalar.As principais lesões sofridas são no crânio, tórax e abdome. A campanha foi lançada durante o XVI Congresso de Ortopedia e Traumatologia, realizado no Rio, que começou na quinta-feira e termina neste sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.