Lago despacha e Roseana já monta equipe

Governador viajará para o interior do MA e aliado da senadora vai a Brasília

Clarissa Oliveira, SÃO LUÍS, O Estadao de S.Paulo

06 de março de 2009 | 00h00

Enquanto o governador cassado do Maranhão, Jackson Lago (PDT), tenta manter uma rotina normal no Palácio dos Leões, sede da administração estadual, a senadora Roseana Sarney (PMDB-MA) nem sequer deve esperar a confirmação da cassação para dar início à montagem de sua equipe de governo. Impedida de viajar por se preparar para uma cirurgia a que será submetida ainda este mês, a senadora vai conversar no início da semana que vem com aliados em Brasília, para começar a discutir os nomes que pretende instalar na administração estadual."Vamos começar a discutir desde já a composição do governo. Independentemente de ela não poder assumir de imediato, é preciso garantir que o governo esteja pronto assim que forem julgados os últimos recursos", afirmou o líder da oposição a Lago no Estado, deputado estadual Ricardo Murad (PMDB). Aliado dos Sarney, ele embarca para a capital federal entre segunda e terça-feira.RECURSOSApesar de o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ter decidido anteontem pela cassação de Lago, Roseana só será confirmada governadora após se esgotarem as possibilidades de recurso. Lago, enquanto isso, permanece no posto.Ontem, o governador passou praticamente todo o dia no palácio, onde manteve compromissos que já estavam previstos na agenda. Pela manhã, reuniu-se com representantes da Caixa Econômica Federal. À tarde, auxiliares do governador confirmaram um encontro com o prefeito da capital, João Castelo (PSDB). A ordem de Lago, segundo auxiliares, é manter o andamento normal das atividades. Mas ele próprio deve ficar longe de São Luís nos próximos dias. O governador planeja seguir entre hoje à noite e amanhã para o interior para promover um dos programas de sua gestão.Enquanto isso, a defesa de Lago aguarda a divulgação do acórdão do Tribunal Superior Eleitoral para tentar recorrer da decisão. "Nossa certeza de que essa cassação é infundada foi compartilhada por uma parcela dos ministros que participaram do julgamento", afirmou o advogado Daniel Leite.FRASERicardo MuradDeputado estadual "Vamos começar a discutir desde já a composição do governo. É preciso garantir que o governo esteja pronto assim que forem julgados os últimos recursos"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.