Lafer nega antecipação de co-presidência

O ministro das Relações Exteriores, Celso Lafer, negounesta terça-feira que Brasil e Estados Unidos estavam negociando a antecipação da co-presidência das negociações da Área de LivreComércio das Américas (Alca) em seis meses.?Isso não é verdade?, afirmou. ?Nos parece que as presidências, como foramnegociadas, são apropriadas e temos certeza de que o Equador tem plenas condições de exercer a presidência?.O Equadorassume a presidência da Alca na próxima semana. A antecipação da co-presidência do Brasil e dos Estados Unidos diminuiriao tempo de comando desse país.O ministro também negou a existência de um memorando, enviado aos países da Alca pelo Departamento de Estadoamericano, que teria sido o responsável pelo malogro das negociações entre o presidente Fernando Henrique Cardoso e GeorgeW. Bush, conforme publicado pela imprensa no início da semana.?Eu participo diretamente das negociações da Alca e nunca vinenhum memorando?, afirmou Lafer.Conforme foi publicado na imprensa, o memorando teria atropelado as negociações entre os doispresidentes, o que irritou o governo brasileiro.Esse acordo teria como objetivo sinalizar à sociedade americana que há uma pressão no continente pela antencipação daAlca, o que daria ao presidente Bush ferramentas para conseguir o aprovação no Congresso do mandato conhecido como FTA para negociar a Alca.A princípio, os 34 países que negociam a Alca marcaram janeiro de 2005 como prazo máximo paraconcluir as negociações. Mas os Estados Unidos, embora ainda não tenham o FTA, querem adiantar o processo para 2003.Aidéia conta com apoio do Chile e do Canadá e com a simpatia de outros países da região.As etapas de negociação da Alca são presididas por diferentes países por um período de 18 meses. A Argentina encerra suapresidência nesta semana, na reunião ministerial de Buenos Aires, e passa o comando para Equador.De acordo com as regras,a próxima presidência será ocupada conjuntamente por Brasil e Estados Unidos de outubro de 2002 até o fim dasnegocociações.Lafer confirmou, porém, conforme adiantou o Estado no domingo, que Brasil e Estados Unidos criarão um comitê bilateral paraacompanhar o andamento das negociações da Alca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.