Laço gigante simboliza luta contra a Aids em São Paulo

A colocação de um laço vermelho gigante no alto do prédio do Banespa, ponto turístico da região central da cidade, marcou hoje o Dia Mundial de Luta Contra a Aids na capital paulista. Em cerimônia realizada na manhã de hoje, a prefeita Marta Suplicy e representantes de entidades sociais enfatizaram a necessidade de ações concretas e, principalmente, preventivas no combate à epidemia. "Todo mundo sabe como se proteger da Aids, mas isso precisa ser repetido reiteradas vezes", disse a prefeita, segunda a Agência Brasil. Unidades municipais de saúde também estão desenvolvendo atividades culturais e educativas sobre a prevenção da doença. Em São Paulo, são mais de 55 mil casos notificados de Aids, número equivalente a 20% do índice total do país. Os paulistanos contaminados pelo vírus HIV têm, predominantemente, de 30 a 39 anos, de ambos os sexos. Nos últimos anos, registrou-se queda nas mortes causadas pela doença (13%) e no surgimento de novos casos. De 2001 a 2002, a redução foi de 44 para 38 casos entre os homens e d e 22 para 19 entre as mulheres, por 100 mil habitantes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.