Lacerda consegue no STF suspender depoimento à CPI

O delegado da Polícia Federal (PF) Paulo Lacerda conseguiu suspender o depoimento que deveria prestar amanhã à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Grampos. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello concedeu uma liminar favorável a Lacerda. O delegado alegou que vive atualmente em Portugal, onde é adido policial na embaixada brasileira. Ele quer prestar o depoimento no país europeu por meio de um instrumento jurídico conhecido como carta rogatória.

MARIÂNGELA GALLUCCI, Agencia Estado

14 de abril de 2009 | 21h07

"Um eventual deslocamento ao local designado para a realização da malfadada audiência implicaria em prejuízos à sua atividade profissional, bem assim, às suas relações pessoais", sustenta os advogados do delegado na ação encaminhada ao STF. Além de Lacerda, o banqueiro Daniel Dantas recorreu hoje ao STF. Ele quer garantir o direito de não ser preso durante depoimento marcado para quinta-feira na CPI. O pedido deverá ser analisado amanhã pelo ministro Marco Aurélio.

Tudo o que sabemos sobre:
CPIgramposPaulo Lacerdadepoimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.