Divulgação
Divulgação

Kátia Abreu faz maratona para votar em Renan e se casar no mesmo dia

Ministra da Agricultura, que foi reeleita senadora, dá o 'sim' duas horas após sessão de votação para presidência do Senado

RAFAEL MORAES MOURA, O Estado de S. Paulo

01 Fevereiro 2015 | 20h13

Brasília - Em menos de quarenta e oito horas a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, foi exonerada do cargo, fez uma aparição-relâmpago no Senado Federal para votar em Renan Calheiros (PMDB-AL) na eleição da presidência da Casa, recebeu a superprodução conferida às noivas e subiu ao altar para se casar com o engenheiro agrícola Moisés Gomes. "Sou uma noiva moderna, não tem noiva-spa comigo, sou noiva-trabalho", disse Kátia, ao chegar às 15h05 ao plenário do Senado neste domingo, 1º, ansiosa para o casamento marcado para as 19h30.

Os convites para a cerimônia foram poucos, resumindo-se a 150 pessoas, das quais 90% eram familiares e amigos muito próximos. De autoridades, compareceram a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente José Sarney, que lhe deu uma escultura de presente. "Por que a senhora não veio de branco?", questionou o senador José Agripino Maia (DEM-RN) ao deparar com a noiva.

Quando o relógio marcava 17h12, o senador Jorge Viana (PT-AC) notou a angústia da senadora e tratou de agilizar a votação. "A senadora Kátia Abreu está aqui muito apreensiva", disse Viana - Kátia foi a primeira a depositar a cédula com o voto na urna, às 17h14, e às 17h18 já estava dentro do carro oficial deixando o Congresso Nacional.

"Eu já sabia da coincidência das datas, mas não tem o menor problema. Vou casar às 19h30. Escolhi de propósito, meu aniversário é amanhã (segunda-feira)", disse a repórteres, apressada. "O cabeleireiro vai estar me esperando daqui a pouco."

Questionada sobre o menu que seria servido para os convidados, admitiu: "Você sabe que eu não sei? O noivo é que escolheu, ele é um supergourmet."

O vestido da noiva ficou por conta da renomada estilista Wanda Borges e, no meio dessa pressa toda, não sobrou tempo nem para programar a lua-de-mel. A previsão é que a peemedebista seja reconduzida ao cargo de ministra nesta segunda e despache do gabinete.


Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.