Kátia Abreu diz que PSD não faz 'toma lá, dá cá'

A senadora Kátia Abreu (PSD-TO) disse na tarde desta segunda-feira que o apoio do PSD ao governo federal não é baseado no "toma lá, dá cá". O comentário foi feito após questionamentos de jornalistas sobre uma eventual destinação de um ministério para a sigla - o vice-governador de São Paulo, Afif Domingues (PSD), é cotado para assumir o Ministério da Micro e Pequena Empresa.

RAFAEL MORAES MOURA E LAÍS ALEGRETTI, Agência Estado

18 de fevereiro de 2013 | 14h44

"Acredito que isso não está na pauta. Nossa conversa interna no partido é que essa não seria uma preocupação do partido", afirmou a senadora após deixar o Palácio do Planalto, onde participou de reunião para tratar da medida provisória que altera as regras de operação de portos. "Não faríamos uma condicionante ao governo no "toma lá, dá cá". "Queremos dar esse apoio incondicional naquilo que for bom para o País, independente de ministério", disse a senadora.

A senadora ainda brincou com especulações de que poderia assumir o Ministério da Agricultura. "Até agradeço. Faz bem para o currículo pelo menos ser citada", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
PSDgovernoapoioKátia Abreu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.