Kassab usa fábrica de asfalto para atacar Marta

O atual prefeito e candidato à reeleição pela coligação "São Paulo no Rumo Certo" (DEM-PR-PMDB-PRP-PV-PSC) à Prefeitura da capital paulista, Gilberto Kassab, vistoriou no final da manhã de hoje uma usina de reciclagem de asfalto no Itaim Paulista, zona leste da cidade, e aproveitou a oportunidade para desafiar a adversária do PT, Marta Suplicy, a mostrar como cuidou da usina de asfalto da cidade. "Ela deixou a usina totalmente sucateada", disse Kassab. "No início da minha gestão, a usina produzia 100 toneladas por dia de asfalto. Hoje produz 2 mil toneladas diárias."Kassab negou que, apesar do tom crítico, faça ataques pessoais à Marta, da coligação "Uma Nova Atitude para São Paulo" (PT-PCdoB-PDT-PTN-PRB-PSB). "Tenho sido muito respeitoso. Faço comparações. Minha crítica é à gestão de Marta". O prefeito não demorou muito, no entanto, a dar outra alfinetada na petista. "Não dá para comparar o que ela deixou de fazer na saúde com o que eu fiz. Enquanto ela fala de policlínicas, minha gestão inaugura Assistências Médicas Ambulatoriais (AMAs) especializadas."O início da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV já provocou atrito entre Kassab e o ex-governador e candidato pela coligação "São Paulo, na Melhor Direção" (PSDB-PTB-PHS-PSL-PSDC) à Prefeitura, Geraldo Alckmin. Nas inserções diárias, em um spot de rádio, o tucano criticou a falta de médicos na Capital. Ao saber da crítica, Kassab revidou: "Ele, que foi governador, tem uma participação importante nessa falta de médicos. Por que nos 12 anos que ele esteve no governo do Estado não se preocupou em trazer médico para a cidade? A minha parte eu fiz". Apesar das críticas, Kassab disse que pretende contar com o apoio do candidato tucano em um eventual segundo turno das eleições. "A candidatura de Alckmin tem perdido pontos, enquanto eu vou crescer", afirmou Kassab. "Vou querer o apoio de Alckmin e do PSDB no segundo turno". Em agenda oficial, Kassab

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.