Kassab terá encontro 'administrativo' com Lula

No entanto, o prefeito de São Paulo pedirá ao presidente para ampliar o endividamento da capital paulista

Cida Fontes, de O Estado de S. Paulo,

02 de novembro de 2008 | 18h52

Depois de derrotar o PT em São Paulo, o prefeito Gilberto Kassab (DEM) se reúne na segunda-feira, 3, pela primeira vez com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Planalto. O encontro, segundo Kassab, é eminentemente administrativo. No entanto, ao pedir apoio de Lula para ampliar o endividamento da capital paulista, Kassab estará imprimindo o tom político ao encontro, podendo até estimular outros prefeitos, como os do Rio de Janeiro e de Belo Horizonte, a erguerem a mesma bandeira."São Paulo não pode contrair novos empréstimos, pois já chegou ao seu limite", disse Kassab, acrescentando que vai sugerir, por exemplo, alguns critérios para que uma nova lei atenda, em especial, as grandes cidades ou municípios com determinado número de habitantes. Hoje, o prefeito se reuniu com seus secretários para discutir a pauta da audiência com o presidente Lula. A legislação atual estabelece que a dívida líquida de cada município não deve superar 1,2 vez a receita corrente líquida e a capital paulista já ultrapassou o limite.Apesar da participação ostensiva de Lula na campanha da petista Marta Suplicy para a prefeitura de São Paulo, o prefeito Kassab considera superadas as divergências da eleição municipal. "Em relação à minha pessoa, o presidente foi correto, teve uma postura adequada", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
KassabLulaencontro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.