Kassab nega candidatura ao governo paulista em 2010

Prefeito reafirmou que permanecerá à frente da Prefeitura até o fim de seu mandato, em 2012

Anne Warth, da Agência Estado,

14 de setembro de 2009 | 13h02

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), disse nesta segunda-feira que a possibilidade de se candidatar ao governo do Estado nas eleições 2010 "nunca existiu". Além de negar que possa concorrer à sucessão do governador de São Paulo, José Serra (PSDB), nas eleições gerais do ano que vem, o prefeito reafirmou que permanecerá à frente da Prefeitura até o fim de seu mandato, em 2012.

 

"Todos sabem da minha relação de parceria, amizade e estima pessoal pelo governador José Serra. E todos sabem do compromisso que eu tenho com a cidade de São Paulo. Isso não é novidade", afirmou ele, após participar da abertura da Semana de Conciliação da Justiça no Fórum Trabalhista Rui Barbosa, em São Paulo.

 

Sem entrar na polêmica ao veto que o governador tucano teria dado à sua eventual candidatura ao Palácio dos Bandeirantes, Kassab ressaltou a aliança entre o PSDB e o DEM em São Paulo. "Todos sabem que existe uma aliança em São Paulo entre o PSDB e o DEM muito sólida e que terá continuidade nas eleições do ano que vem."

 

O compromisso de parceria entre DEM e PSDB para as eleições 2010 foi reafirmado no pleito municipal do ano passado, quando Kassab venceu a corrida à Prefeitura, derrotando a petista Marta Suplicy e também o tucano Geraldo Alckmin. Esse acordo prevê ainda que o presidente do PMDB paulista, Orestes Quércia, será candidato ao Senado Federal pela aliança.

Tudo o que sabemos sobre:
Kassabeleições 2010São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.