Kassab garante que aliança com tucanos será mantida em SP

Segundo prefeito, governador José Serra deverá ter papel predominante na escolha do candidato

Paulo Maciel, da Agência Estado,

17 de setembro de 2007 | 06h53

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM-SP), afirmou que os líderes tucanos e dos Democratas deverão entrar em acordo sobre o nome do candidato a prefeito no próximo ano. O ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) e o atual prefeito são citados como candidatos, o que poderia levar a uma cisão entre os dois partidos. "Aqui em São Paulo, no ano que vem, eu defendo a manutenção da aliança", propôs Kassab durante entrevista ao programa Canal Livre, da TV Bandeirantes. Kassab acredita que os líderes dos dois partidos - entre eles José Serra, Geraldo Alckmin e ele mesmo - deverão chegar a um nome de consenso. "Não tenho dúvida de que a aliança será mantida e os dois partidos caminharão juntos." O prefeito lembrou, no entanto, que o governador José Serra, que encabeçou a chapa com ele próprio para a Prefeitura em 2004, deverá ter papel predominante na escolha do candidato. "O partido tem os seus líderes, seus dirigentes, e o ex-governador Geraldo Alckmin é um dos líderes do PSDB, como o governador José Serra, que hoje é o grande líder do PSDB no Estado", ponderou. Se por um lado Kassab diz que aceitará a decisão negociada entre os dirigentes dos dois partidos, por outro prega a continuidade da atual administração. "Até porque a gestão tem sido compatível com a expectativa da cidade de São Paulo", sustentou. "Muitas das ações políticas estão sendo realizadas e cabe à aliança mantê-las."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.