Kassab faz ''vistoria eletrônica'' de obra em que Marta tinha armado protesto

Atraso do CEU Formosa, na zona leste, é novo motivo de bate-boca entre candidatos à Prefeitura de São Paulo

Silvia Amorim e Ricardo Brandt, O Estadao de S.Paulo

22 de outubro de 2008 | 00h00

As obras atrasadas do Centro Educacional Unificado (CEU) Formosa, na zona leste, motivo de bate-boca entre o prefeito Gilberto Kassab (DEM) e a candidata do PT, Marta Suplicy, no debate de domingo na TV Record, voltaram ontem a ser o foco dos ataques na disputa paulistana. Kassab cancelou a vistoria que havia prometido à imprensa em frente às câmeras para ontem e preferiu um monitoramento de longe da construção. Na porta da futura escola, um protesto de moradores o aguardava pela manhã. Junto aos manifestantes estava também uma equipe de filmagem da campanha de Marta para registrar a recepção nada amistosa que o prefeito teria. O material seria usado em seu programa no horário eleitoral. Com a ausência do adversário, a candidata decidiu ir pessoalmente ao canteiro de obras à tarde. Recebida com abraços pelos moradores, Marta fez uma visita relâmpago - 12 minutos. Impedida de entrar na obra, ela discursou para os manifestantes - a maioria cabos eleitorais que chegaram em kombis da campanha da petista - e cobrou do prefeito "pedido de desculpas" por dizer "mentiras" sobre o prazo de entrega da obra. Tudo registrado por sua equipe de TV."Saio tranqüilo dessa vistoria porque o próprio CEU Formosa, que é o mais atrasado, não tenho nenhuma dúvida em afirmar que em fevereiro ele estará com as atividades escolares iniciadas'', afirmou Kassab, após a "vistoria eletrônica". Em um telão como imagens projetadas de um computador, o prefeito mostrou à imprensa fotos feitas no fim de setembro para provar que a terraplenagem e a fundação já foram executadas. Mais tarde, ao saber da visita de Marta , ele prometeu conferir os trabalhos no local amanhã. Kassab negou que tenha recuado da vistoria por causa do protesto e sugeriu uma ação orquestrada da adversária. "Se ela armou, cabe à opinião pública julgar." Pela manhã, dois carros da prefeitura foram vistos passando em frente à obra. A POLÊMICAA polêmica em torno do CEU Formosa começou há cerca de 15 dias. Marta mostrou no horário eleitoral imagens da obra e acusou Kassab de enganar a população ao prometer entregá-la em fevereiro do ano que vem. "Em quatro meses não dá para construir uma casa, quem já fez reforma sabe. Não tem a mais leve possibilidade de isso aqui virar um CEU em quatro meses", disse a petista em frente à obra. Ela já havia estado lá na semana passada.O CEU é uma marca da gestão da ex-prefeita. Kassab promete entregar 25 unidades até o início do ano letivo em 2009. Marta fez 20. De fato, a obra está atrasada. O contrato com a empreiteira foi assinado por Marta em 2004 e a entrega do escolão estava prevista para 2005. Mas até hoje nem o prédio foi erguido.Marta disse que decidiu voltar ao canteiro de obra ontem porque se sentiu desafiada. "No debate de domingo o prefeito Kassab fez um desafio para vir aqui na terça-feira e eu estou vindo. Agora, por que ele não veio? Não veio, porque não tem o que mostrar. Ele falou mentira quando disse que esse CEU será entregue em 4 meses." Apesar da promessa, Kassab não descartou atrasos. "Não vai me constranger nada eu dizer em dezembro, olha realmente teve duas semanas de chuvas muito intensas e a obra vai atrasar duas semanas."A petista cobrou dele um pedido de desculpas. "Ele podia ter pedido desculpas por ter dito algo sem pensar no debate." EU VOTO EM...KASSABIgnácio de Loyola Brandãoescritor"Voto nele pela despoluição visual, proibição dos caminhões, porque sou contra o preconceito da Marta e porque não voto em candidato do Lula"MARTAAmaury Antonio Araujoescritor"Ela teve uma boa gestão, apesar de prejudicada pela oposição. Como alguém preso na ditadura, jamais votaria nos restos da Arena, do PFL"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.