Kassab faz coro a Alckmin e defende candidatura de Aloysio em São Paulo

Governador trabalha para que senador seja candidato em 2012 para não rachar oposição; Kassab diz que apoiaria Aloysio ou Serra

Gustavo Uribe / SÃO PAULO, Agência Estado

25 de agosto de 2011 | 14h09

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, defendeu na manhã desta quinta-feira, 25, o nome do senador Aloysio Nunes Ferreira como candidato do PSDB à disputa, em 2012, pela Prefeitura de São Paulo. O prefeito elogiou a "experiência" e o "talento" do tucano, mas deixou claro que, no atual momento, não trabalha com essa alternativa. O também presidente nacional do PSD, sigla que pretende fundar, lembrou que o senador tem negado publicamente, assim como o ex-governador José Serra, a pretensão de entrar na corrida eleitoral.

 

"Ambos têm dito que não serão (candidatos). Como eu tenho respeito muito grande pelos dois, eu prefiro não trabalhar com essa hipótese", afirmou. "Mas, caso revejam as suas posições, terão aqui um paulistano pronto para ajudá-los", acrescentou, após participar do Seminário RespirAR, na capital paulista.

 

O prefeito tem declarado, nas últimas semanas, que a nova sigla lançará um nome próprio para a disputa municipal. O mais cotado para o posto é o vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, que também trocou o DEM pelo PSD. O apoio do novo partido ao PSDB, segundo aliados do prefeito, estaria condicionado aos nomes dos dois tucanos, o que tem levado o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, a buscar uma solução para evitar uma fragmentação do cenário eleitoral na capital paulista.

 

Nesta semana, em reunião com Aloysio Nunes, no Palácio dos Bandeirantes, o governador teria sinalizado que, caso o tucano aceite ocupar o posto de candidato, o PSDB abriria mão de uma consulta primária para a escolha do nome da sigla. O senador, que também já foi consultado pelo ex-governador José Serra sobre o assunto, tem negado a aliados a possibilidade de trocar o Senado Federal pela Prefeitura de São Paulo.

 

No evento desta quinta, o prefeito garantiu que o senador terá seu apoio caso postule a candidatura em 2012 e voltou a elogiar o ex-governador José Serra. "Todos sabem da minha opinião sobre o ex-governador e querido amigo José Serra e também em relação ao senador Aloysio Nunes", afirmou. "E todos sabem que, caso um dos dois postule a candidatura a prefeito, terá o meu apoio", acrescentou.

 

Ele ressaltou ainda que, o que estiver ao seu alcance dentro do PSD, fará junto aos seus companheiros de partido no sentido de sensibilizá-los para a importância de um possível apoio aos dois eventuais candidatos. O prefeito disse ainda que, quando deixar a Prefeitura de São Paulo, pretende seguir na vida pública e poderá se dedicar a causas sociais. "Eu vou continuar na vida pública, mas posso cuidar de creches, posso cuidar de organizações sociais", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.