Kassab evita falar de eleição durante entrega de parque

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), inaugurou hoje o Parque Municipal da Ciência, no bairro de Cidade Tiradentes, zona leste da cidade. Durante a cerimônia, Kassab afirmou, em tom de brincadeira com os secretários presentes, sobre a sucessão municipal, mas desconversou sobre o tema em seguida. "Evidentemente que chegará o momento de discutirmos a eleição, mas vamos, com muita calma, serenidade e espírito público, encontrar alguém para apontar à nossa sucessão", afirmou. "Mas isso é só no início do ano que vem", pontuou.

ANDRE MAGNABOSCO, Agência Estado

22 de janeiro de 2011 | 14h27

Pouco antes de falar com jornalistas, Kassab havia pedido aos presentes para aplaudirem os secretários que discursaram durante a cerimônia. Segundo o próprio prefeito, o objetivo era dimensionar a aprovação da população. "Seu negócio é turismo, não é Prefeitura", brincou Kassab, após os ouvir os aplausos ao presidente da São Paulo Turismo (SPTuris), Caio Luiz de Carvalho.

O prefeito evitou comentar sobre a possibilidade de o PSB lançar o nome de Gabriel Chalita como candidato à sucessão municipal. O nome seria uma tentativa do PSB tentar se lançar como uma terceira opção para a Prefeitura. Hoje, de um lado, há os aliados de José Serra e de Geraldo Alckmin disputando a indicação entre os tucanos e, de outro, o PT buscando um nome forte para desbancar a aliança entre DEM e PSDB.

"Não existe terceira, quarta ou quinta via. Não está na hora", afirmou. Nesta semana, o presidente do PSB-SP e secretário estadual do Turismo, Márcio França, defenderam a indicação de Chalita para o cargo. Na visão do líder do partido, Chalita seria um nome com "bom trânsito" entre petistas e tucanos.

Kassab esteve presente no Parque da Ciência no final da manhã de hoje. Em 2008 o governo municipal lançou um programa com o objetivo de alcançar o número de cem parques em funcionamento até 2012. A unidade de Cidade Tiradentes possui campo gramado, duas quadras poliesportivas e centro de convivência, entre outras opções de lazer, e custou R$ 1,9 milhão.

Reciclagem

Durante a cerimônia, o prefeito de São Paulo recebeu de uma petroquímica a doação de 500 jardineiras, lixeiras e bancos feitos de plástico com aparência de madeira. As peças são resultado de uma campanha de reciclagem da empresa, que arrecadou 13,5 toneladas de resíduos plásticos entre os dias 4 e 28 de novembro do ano passado.

Os resíduos, utilizados na fabricação das peças, foram coletados em cinco parques localizados em diferentes regiões de São Paulo e no autódromo de Interlagos durante os três dias da etapa brasileira da Fórmula 1, ocorrida em novembro passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.