Kassab enfrenta protesto em evento de criação do PSD

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, enfrentou protesto hoje em evento de anúncio das diretrizes do programa de sua nova legenda, o Partido Social Democrático (PSD). Um grupo de cerca de 10 pessoas interrompeu o início do discurso do prefeito, o que causou confusão na Assembleia Legislativa de São Paulo, onde é realizada a cerimônia. Os manifestantes carregavam cartazes e deram gritos de ordem contra o aumento da tarifa do ônibus na capital paulista, que passou de R$ 2,70 para R$ 3.

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

21 de março de 2011 | 13h14

Nas placas dos manifestantes constavam as inscrições "R$ 3 é roubo" e "Prefeito sustenta a desigualdade". O grupo ainda puxou um coro de "Abaixa o busão". O prefeito, visivelmente constrangido, pediu em duas oportunidades calma aos que protestavam. "Vamos dar um exemplo de democracia", disse Kassab. Os cartazes foram rasgados por seguranças do evento e os manifestantes foram retirados do espaço.

O prefeito da capital paulista chegou à Assembleia às 12h40, acompanhado do vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, e do deputado federal Protógenes Queiroz (PCdoB). O parlamentar negou que tenha a intenção de integrar o PSD, e brincou que isso poderia ocorrer com uma única exceção, se for indicado a candidato da legenda para disputar a Prefeitura de São Paulo em 2012. "Aí sim", afirmou, entre risos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.