Kassab diz não temer 'desmanche' com perda de apoio

PDT deu prazo para que filiados entreguem os cargos sob o comando da sigla na administração municipal

CAROLINA FREITAS, Agencia Estado

26 de fevereiro de 2008 | 16h58

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), disse nesta terça-feira, 26, não temer um "desmanche" da Prefeitura com a saída de integrantes de partidos aliados para disputar as eleições municipais deste ano. Na segunda, a Executiva Estadual do PDT deu prazo até 10 de março para que filiados da legenda entreguem os cargos sob o comando da sigla na administração municipal.   "Ficaria muito contente se eles ficassem, mas respeito a autonomia dos partidos." A agremiação comanda a Secretaria Municipal do Trabalho, com o secretário Geraldo Vinholi, e a Subprefeitura do Itaim Paulista, na zona leste da capital paulista, a cargo do subprefeito Diógenes Sandim."Secretário e subprefeito prestam um excelente trabalho à administração", afirmou Kassab, durante o lançamento do Escritório de Inclusão Social (EIS) do Pari, na Mooca, zona leste da capital. O PDT tomou a decisão de deixar os cargos porque terá candidato a próprio a prefeito, o deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.