Kassab confirma almoço com Indio da Costa em SP

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, confirmou que almoça hoje com o ex-deputado federal Indio da Costa (DEM). Kassab evitou antecipar quais assuntos serão tratados no encontro. "Eu recebi a informação de que ele estava em São Paulo e o convidei para almoçar. Nem sei qual é a discussão, ele é meu amigo", disse, em cerimônia de entrega de 229 novas viaturas para a Polícia Militar (PM). Os veículos serão destinados ao Comando de Policiamento de Trânsito. O prefeito informou que o almoço será na Prefeitura.

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

23 de março de 2011 | 13h07

Indio da Costa, que foi candidato a vice na chapa do ex-governador José Serra (PSDB) nas eleições presidenciais de 2010, tem sido visto por membros do Partido Social Democrático (PSD) como um dos nomes para estruturar o diretório estadual no Rio de Janeiro da sigla recém-anunciada. Nos bastidores, cogita-se que o ex-parlamentar pode ser lançado à prefeitura do Rio em 2012. O encontro de hoje teria como objetivo acertar a adesão de Indio da Costa ao PSD, assunto sobre o qual ele ainda não tomou a decisão oficialmente.

No evento de hoje, Kassab evitou se estender sobre ameaça do PTB de ingressar com pedido de impugnação de registro contra o PSD, caso o novo partido adote a sigla. O PTB alega que detém os direitos sobre o nome, uma vez que em 2003 o antigo PSD, presidido na época por Nabi Abi Chedid, se integrou à legenda. "Eu estou muito tranquilo em relação a isso", disse o prefeito. "Mas eu prefiro que os advogados tratem sobre o assunto, pois é uma questão jurídica".

Ônibus

O prefeito também fez um breve comentário sobre as recentes manifestações por conta do reajuste da tarifa do ônibus na capital paulista, que passou de R$ 2,70 para R$ 3 no início do ano. "Que as manifestações sejam feitas em clima de democracia, em respeito à ordem e em respeito à população". Amanhã, está previsto mais um protesto na cidade.

Mais conteúdo sobre:
KassabDEMÍndio da CostaPSDSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.