Kassab comemora aumento da aprovação ao seu governo

Em pesquisa divulgada no último domingo, o prefeito de SP aparece com 10% das intenções de voto

Elizabeth Lopes, Agencia Estado

13 de agosto de 2007 | 16h17

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), afirmou nesta segunda-feira, 13,  que ficou muito feliz e tranqüilo com os resultados da pesquisa Datafolha sobre a sucessão municipal do ano que vem.   "O importante é olhar o conjunto da pesquisa, na medida em que ela aponta que 31% dos paulistanos avaliam a administração como ótima e boa e a avaliação negativa diminuiu bastante (de 35% para 23% em 20 dias). É motivo para redobrar as energias e continuar trabalhando", comentou.     De acordo com Kassab, a questão mais importante neste momento não é a corrida à sucessão municipal, mas a avaliação positiva de seu governo. "A hora é de governar e existe tempo pra tudo na vida pública, a questão eleitoral fica para o ano que vem."   A exemplo do governador José Serra (PSDB), que evitou entrar na polêmica sobre o fato de Kassab e o ex-governador tucano Geraldo Alckmin dividirem o eleitorado da Capital, caso decidam concorrer com candidaturas distintas em 2008, o prefeito ponderou: "Eu não tenho concentrado atenção à questão eleitoral neste momento."   De acordo com a pesquisa Datafolha, divulgada no último domingo, no cenário com Geraldo Alckmin, que lidera a corrida com 30% das intenções de voto, seguido da ministra do Turismo, Marta Suplicy (PT), com 24%, Kassab aparece com 10% das intenções de voto, empatado tecnicamente com Paulo Maluf (PP), que tem 11% e Luiza Erundina (PSB), com 9%. Já no cenário sem Alckmin, Kassab aparece com 20% das intenções de voto e a liderança fica com Marta, que registra 27% da preferência do eleitorado.   Ao falar da avaliação positiva (31%) que seu governo registrou na pesquisa Datafolha, o prefeito disse que isso é resultado das ações de sua gestão junto á população da cidade.    "Isso deixa toda a nossa equipe bastante estimulada a continuar fazendo um trabalho com intensidade para atingir as metas, que é avançar na qualidade do serviço público e, em especial, as relacionadas à saúde e ao ensino". E continuou: "É preciso continuar trabalhando muito pela cidade."

Tudo o que sabemos sobre:
PesquisaKassabgovernoeleição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.