Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Kapaz: proposta de reforma corre risco de ser fatiada

O empresário Emerson Kapaz disse que a proposta de reforma tributária do governo corre o risco de ser fatiada no Congresso. "Pode entrar uma coisa muito boa e sair um monstro", disse Kapaz, em uma reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva com a participação de vários outros empresários e com os ministros da Fazenda, Guido Mantega, e do Planejamento, Paulo Bernardo.Kapaz defendeu unidade do setor empresarial reconhecendo as divergências entre os empresários em relação aos itens da proposta. "Antes de irmos ao Congresso, devemos tentar construir, nós, o consenso e chegarmos unidos lá. É preciso ter uma única voz", definiu.Durante o encontro, empresários não deixaram de cobrar do governo a desoneração de diversos setores. "O Brasil vive um momento de crescimento sustentado e é justo que sejam revistos os aumentos (de impostos) feitos em crises passadas", disse Antonino Marmo Trevisan. Segundo ele, o fim da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), por exemplo, em dezembro passado, resultou no aumento de arrecadação. "Presidente, não tema a redução da alíquota. Cada vez que o senhor reduzir as alíquota, aumentará a arrecadação."Já o empresário Edmundo Klotz reclamou da guerra fiscal entre os Estados. "Cada um onera ou desonera seus produtos do jeito que quer e ninguém entende nada", disse. "Por favor, presidente, insista nisso", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.