Jutahy diz que discurso de Lula foi arrogante e grosseiro

O líder do PSDB na Câmara, Jutahy Júnior, ocupou a tribuna para responder ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, considerando "arrogante, grosseiro e preocupante" o tom do discurso que fez ontem para rebater as declarações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. "Não cabe ao presidente da República ser o homem que toca fogo. Ele tem que fazer como o próprio Fernando Henrique, que quando a crise chegava ao Planalto, saía de lá menor do que entrava", afirmou. Jutahy disse que o discurso de Lula é um sinal de retrocesso na convivência política e que o presidente agiu como se estivesse em campanha, com "agressividade preocupante". Segundo o líder tucano, o PSDB nunca teve preconceito com Lula, pelo fato dele não falar outros idiomas. Mas que ele não pode aparecer na TV afirmando que para ser presidente não é necessário falar inglês e outras línguas. "Isso é um desestímulo ao nosso jovem. Não podemos aceitar isso". Ele criticou também o fato de Lula ter citado em seu discurso que sua mulher, Marisa, engravidou no primeiro dia do casamento "porque pernambucano não deixa por menos". "Nunca vi nada mais preocupante, sobretudo numa sociedade que luta contra a precocidade da maternidade. Além disso o presidente foi machista e mostrou atraso", acrescentou. Segundo ainda o líder, ao fazer as críticas ao governo no site do PSDB, Fernando Henrique Cardoso falou como presidente de honra do partido e que sua entrevista foi ponderada e racional, fazendo questionamentos sobre alguns aspectos do governo. "Onde está a agressividade disso", perguntou o líder tucano, ressaltando que Lula precisaria "calçar as sandálias da humildade", como aconselhava o dramaturgo Nelson Rodrigues, quando o time do Fluminense entrava em campo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.