Jutahy diz que correção do IR é injusta

O líder do PSDB na Câmara, deputado Jutahy Magalhães Júnior (BA), informou hoje que encaminhará a votação contra o projeto que corrige a tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física em 35,29%, quando de sua apreciação pelo plenário da Câmara. O projeto foi aprovado ontem pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) em caráter terminativo, mas o governo pedirá ao presidente da Câmara, Aécio Neves, sua apreciação também pelo plenário. "Assumo a responsabilidade de encaminhar (a votação) contra". Essa proposta comete uma injustiça com os municípios", disse Jutahy Júnior. Pelos cálculos do governo, deixarão de ser arrecadados cerca de R$ 5 bilhões com esse índice de correção. O líder admite que enfrentará resistências internas da bancada porque muitos pa rlamentares serão tentados a aprovar a proposta, que tem apoio da oposição e, possivelmente, até de alguns partidos da base governista. "Esta tabela é inaplicável, uma vez que afeta os municípios", sustentou Jutahy Júnior, insinuando que, se ratificado pelo plenário nos termos aprovados pela CCJ, o projeto deverá ser vetado pelo presidente Fernando Henrique Cardoso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.