Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Justiça solta invasores da fazenda de Jader

O Tribunal de Justiça do Pará mandou ontem soltar 14 integrantes do MST acusados de liderar a invasão e ocupação da fazenda Chão de Estrelas, do ex-senador Jader Barbalho (PMDB). Eles ficaram mais de 50 dias na cadeia da delegacia policial de Mãe do Rio e respondem a processo por esbulho possessório (invasão), formação de quadrilha e danos ao patrimônio da fazenda. Os agricultores estavam emocionados e alguns deles choraram ao tomarem conhecimento de que seriam libertados. O MST levou o grupo num ônibus fretado até o Assentamento Cupiúba, vizinho à fazenda de Jader. Lá, eles foram recebidos por outras 300 famílias acampadas. Em nota, o MST afirma que a fazenda foi "grilada" por Jader. E também critica a demora da Justiça em libertar os acusados. O movimento lembrou que o próprio Jader, envolvido nas fraudes e desvio de recursos da extinta Sudam, não ficou na cadeia sequer por um dia, enquanto os trabalhadores rurais permaneceram quase dois meses presos. Antes de ser transferidos para Mãe do Rio, os sem-terra ficaram por mais de um mês na delegacia de Paragominas. "Eles ficaram numa área semi-coberta, suja e expostos ao sol e a chuva. Alguns ficaram mais de 30 horas sem alimentação", acusa o MST. A direção do Incra em Belém informou que as 300 famílias serão assentadas na fazenda Mineira, com 5 mil hectares, localizada em Ipixuna do Pará. A área já foi desapropriada pelo órgão e deverá custar ao Incra R$ 122 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.