Justiça retoma hoje interrogatórios do 'mensalão'

A Justiça Federal de São Paulo retoma hoje os interrogatórios de mais três envolvidos no chamado esquema do Mensalão. Serão ouvidos o ex-ministro chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência da República Luiz Gushiken, o ex-deputado federal Professor Luizinho (PT-SP) e a ex-diretora do Banco Rural Ayanna Tenório. Gushiken, Luizinho e Ayanna são três dos 40 denunciados pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em agosto de 2007, no esquema de pagamento de propina a parlamentares da base aliada, em troca de apoio político a projetos de interesse do governo federal.O depoimento dos três, a portas fechadas, está previsto para começar às 13 horas, na 2ª Vara Criminal Federal de São Paulo. De acordo com a assessoria de imprensa da Justiça federal, Gushiken, Professor Luizinho e Ayanna serão ouvidos pelo juiz substituto Márcio Ferro Catapani e não pela juíza federal Silvia Maria Rocha, conforme havia sido divulgado.Com esses depoimentos, será encerrada a fase de interrogatórios e terá início a fase de audição das testemunhas. Neste processo, o ex-ministro Gushiken responde por crime de peculato, pois era o responsável pela coordenação de comunicação do governo Luiz Inácio Lula da Silva na época em que o esquema foi iniciado. O ex-deputado Professor Luizinho responde por lavagem de dinheiro e Ayanna Tenório, por gestão fraudulenta, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.O número de réus desse processo caiu de 40 para 39 porque o ex-secretário geral do Partido dos Trabalhadores (PT) Silvio Pereira fez um acordo com a Justiça para prestar serviços comunitários. Por essa razão, deixou de ser réu no processo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.