Evaristo Sá/AFP
Evaristo Sá/AFP

Justiça penhora Hilux de Ciro Gomes para pagar indenização a Fernando Holiday

No ano passado, ex-governador chamou o parlamentar em duas ocasiões de 'capitão-do-mato' e 'traidor da negritude'

Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo

27 de janeiro de 2020 | 13h51

O Tribunal de Justiça de São Paulo determinou nessa segunda-feira, 27, a penhora de um veículo - modelo Hilux - do ex-ministro e ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), para o pagamento de uma indenização por danos morais de R$ 38 mil ao vereador Fernando Holiday (DEM).    

No ano passado, Ciro chamou o parlamentar em duas ocasiões de “capitão-do-mato” e “traidor da negritude”. “Ele é um capitãozinho-do-mato nazista. Um camarada que chega na Câmara tem a obrigação que entender que 63% da população é negra como ele. E o que ele faz? Quer acabar com o Dia da Consciência Negra. É um traidor da negritude, um serviçal do branqueamento", afirmou o ex-ministro em entrevista à rádio Jovem Pan.

Hilux de Ciro Gomes vale R$ 74 mil

A execução provisória da sentença foi autorizada em abril do ano passado. Como o valor não foi pago, a Justiça decidiu pela penhora. Segundo a tabela do Jornal do Carro, o modelo do veículo, uma Toyota Hilux, que é de 2010, custa R$ 74 mil. A defesa de Holiday tem 10 dias para decidir se ele fica com o veículo ou o coloca em leilão. “A decisão reforça a gravidade da ofensa, que foi racista. Ele pensou que não ia dar me nada”, disse o vereador ao Estado.

Procurada, a assessoria de imprensa de Ciro Gomes disse que o ex-ministro vai recorrer da decisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.