Justiça notifica Crivella por uso eleitoral de projeto no Rio

Senador e pré-candidato a prefeito do Rio terá de explicar informe publicitário sobre o Projeto Cimento Social

Clarissa Thome, de O Estado de S. Paulo,

26 de junho de 2008 | 17h43

O senador Marcelo Crivella, pré-candidato a prefeito do Rio, foi notificado nesta quinta-feira, 26, da abertura de mais um procedimento para apuração de crime eleitoral por propaganda extemporânea. A revista Roteiro do Poder publicou informe publicitário sobre as obras do Projeto Cimento Social, no Morro da Providência.  Veja também: Justiça do Rio autoriza mutirão no Morro da Providência Justiça eleitoral pára obra em favela Crivela lamenta 'contaminação política' de obras na ProvidênciaGoverno decide retirar Exército do Morro da Providência A peça publicitária, de duas páginas, atribui ao senador a criação do programa em três favelas do Rio. A notificação foi assinada pelo coordenador da fiscalização de propaganda no Estado, o juiz Luiz Márcio Pereira. Crivella tem 48 horas para apresentar suas explicações.  A revista também seria notificada. Também vence nesta quinta o prazo para que Crivella apresente sua defesa em outro procedimento aberto no Tribunal Regional Eleitoral em que é investigado pelo uso político das obras na Providência.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.