Justiça nega relaxamento de prisão a Rainha

A Justiça de Teodoro Sampaio, no Pontal do Paranapanema, negou, nesta segunda-feira à noite, um novo pedido de relaxamento da prisão em flagrante do líder regional do MST, José Rainha Júnior, feito pelo advogado Hamilton Henriques.O advogado apresentou cópia de um boletim de ocorrência elaborado pela Polícia Militar, no qual o motorista que dirigia o carro em que estava Rainha, José Luiz da Silva, assumiu a posse da espingarda calibre 12 encontrada no veículo.O juiz Atis Araújo acatou o parecer do promotor Leonardo Gonçalves, para quem o documento da PM não prevalece sobre o depoimento prestado pelo motorista na Delegacia de Euclides da Cunha, onde apontou Rainha como o dono da arma.O juiz ainda vai julgar o pedido de liberdade provisória de Rainha. O promotor afirmou que o caso envolvendo o líder do MST não recebe tratamento especial da Justiça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.