Justiça nega habeas-corpus a Vilma Martins

O Tribunal de Justiça de Goiás negou o pedido de habeas-corpus em favor de Vilma Martins, acusada de sequestro de bebês. Segundo a Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), as buscas à empresária vão continuar nesta manhã.O pedido foi protocolado pelos advogados dela, Max Lânio Silva Leão e Rosângela Magalhães na tarde de ontem. Vilma teve a prisão preventiva decretada pelo juiz Adegmar José Ferreira, da 10ª Vara Criminal de Goiânia. Vilma Martins já é considerada pela Justiça como foragida. Ela é acusada de sequestrar dois bebês. O primeiro caso que veio à tona foi o do garoto Pedrinho, seqüestrado de uma maternidade em Brasília há 17 anos. O outro foi o de Aparecida Fernanda, tirada de uma maternidade de Goiânia há 24 anos. As informações são do "O Popular" de Goiânia

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.