Justiça não contrata empresa de espionagem, diz ministro

O ministro da Justiça, Aloysio Nunes Ferreira, disse hoje que, ao contrário de outros órgãos do governo federal, o Ministério da Justiça não tem contrato com nenhuma empresa de anti-espionagem. Segundo informações de sua assessoria, quem faz no Ministério o serviço de varredura para identificar eventuais grampos na linha telefônica é a Polícia Federal. O ministro participou da solenidade de lançamento do portal do consumidor, que é um sistema de informações pela internet para ajudar o consumidor a fazer valer seus direitos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.