Justiça mantém absolvição de José Rainha

A absolvição do líder do MST, José Rainha, acusado de homicídio qualificado, foi mantida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), que considerou fora do prazo o recurso do Ministério Público. Rainha foi absolvido pelo Tribunal do Júri, no Espírito Santo. O Ministério Público só poderá entrar com novo recurso após a publicação da decisão no Diário da Justiça.O líder do MST foi acusado de ter emboscado, em junho de 1989, o fazendeiro José Machado Netto e o soldado da PM, Sérgio Narciso da Silva, que tentavam conter uma invasão dos sem-terra na região de Pedro Canário. Rainha chegou a ser condenado a 26 anos de prisão em 97, mas, em novo julgamento em 2000, foi absolvido.

Agencia Estado,

10 de maio de 2003 | 19h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.