Justiça manda sem-terra saírem de três fazendas no Pontal

A Justiça mandou desocupar três das quatro fazendas invadidas pelo MST no Pontal do Paranapanema, no interior paulsita. O juiz Fernando França Vianna, de Presidente Epitácio, deu liminares hoje em ações de reintegração de posse movidas pelos proprietários das fazendas Liberdade e Tupiconã, ocupadas desde segunda-feira. O juiz de Santo Anastácio, José Roberto Canducci Molina, determinou a desocupação da fazenda Santa Terezinha, invadida no mesmo dia.Os juízes mandaram intimar os sem-terra para a desocupação imediata das áreas. Caso isso não ocorra, autorizaram a requisição de força policial para o despejo. O coordenador do MST na região, Wesley Mauch, disse que o movimento vai aguardar a entrega das notificações para decidir qual será o procedimento. Os donos das fazendas alegaram que detêm os títulos de propriedade e as terras são produtivas. Todas são usadas para a criação de gado. O MST alega que as três fazendas são devolutas.Até o início da noite não tinha sido julgado o pedido de reintegração de posse da fazenda Santa Fé, em Sandovalina, invadida na madrugada de hoje. Segundo o MST, esta fazenda seria improdutiva, o que é contestado pelo proprietário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.