Justiça manda prefeito cassado de Sarapuí deixar cargo

O juiz Jairo Sampaio Incane Filho, da Comarca de Itapetininga, na região de Sorocaba, revogou hoje a liminar que mantinha no cargo o prefeito de Sarapuí, César Dinamarco Corsi (PSDB), cassado quatro vezes pela Câmara da cidade paulista. O vice Ari Vieira da Silva (PV) assumiu a prefeitura. Moradores festejaram com rojões a saída do tucano do cargo. Corsi é acusado de irregularidades administrativas, como o pagamento a funcionários fantasmas e a compra de ração para cachorro com verba da merenda escolar.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

13 Maio 2010 | 18h55

Ele também foi acusado de ter ido a Manaus com uma comissão para um congresso de três dias e esticado a permanência para dez dias por conta do erário. O prefeito foi cassado por votação unânime na segunda-feira. Ele já havia sido deposto pelos vereadores outras três vezes nos dois últimos anos, mas se mantinha no cargo graças à liminar.

O advogado do ex-prefeito, Carlos César Pinheiro, deve entrar com recurso amanhã. Ele alega que as denúncias são infundadas e que seu cliente sofre perseguição política. O novo prefeito anunciou uma auditoria para apurar a gestão do antecessor.

Mais conteúdo sobre:
Justiça prefeito cassado Sarapuí SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.