Justiça manda PF interrogar governador do ES

Por determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a Superintendência da Política Federal (PF) no Espírito Santo deverá interrogar o governador José Ignácio Ferreira (sem partido) e os demais acusados pelo Ministério Público Federal (MPF) no pedido de abertura de inquérito penal para apurar indícios de prática de irregularidads no governo capixaba.Segundo informou hoje a assessoria de imprensa do STJ, os depoimentos deverão ser colhidos dentro de 60 dias. O relator do processo no STJ, ministro Barros Monteiro, determinou também outras diligências requeridas pelo MPF. Além de Ferreira, deverão ser inquiridos a ex-secretária de Ação Social e primeira-dama Maria Helena Rui Ferreira; o vice-governador Celso Vasconcelos; o ex-secretário de Governo Gentil Ruy Ferreira, cunhado de Ignácio Ferreira; o ex-procurador-geral do Estado Antônio Carlos Pimentel, além dos administradores do Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) Deosdete Lorenção, Juracy Spagnol, Leide Fassarela, Sebastião Bussolar e Antônio Passos Souza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.