Justiça manda Google tirar do ar vídeo que ofende candidato a vereador

Empresa receberá multa de R$ 500 por dia se não suspender imagens contra Francisco das Chagas Francilino (PT)

O Estado de S. Paulo

08 de agosto de 2012 | 12h31

SÃO PAULO - A Justiça Eleitoral de São Paulo determinou uma multa de R$ 500 por dia contra a Google Brasil caso a empresa não retire vídeos ofensivos contra candidato a vereador Francisco das Chagas Francilino (PT) do canal Youtube. A decisão foi tomada na terça-feira, 7.

 

Segundo Henrique Harris Júnior, juiz da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, "os vídeos disponibilizados contêm ataques injuriosos, caluniosos e difamatórios contra a pessoa do vereador". A decisão confirma a liminar concedida em 1º de agosto ao candidato.

 

A Google não informou se vai retirar o vídeo do canal. A empresa não "comenta casos isolados", segundo sua assessoria de imprensa.

 

A sentença do juiz é uma decisão de primeiro grau, cabendo, portanto, recurso ao Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP). Em eleições municipais, a competência para julgar os feitos relativos à propaganda eleitoral e registro de candidaturas é dos juízes eleitorais. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.