Justiça manda casal devolver dinheiro de bolsa à Embrapa

A Justiça Federal de Santa Catarina determinou que um casal de ex-funcionários devolvesse à Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) parte do dinheiro usado para o pagamento dos seus cursos de pós-graduação na Inglaterra. O veterinário peruano Carlos Hipólito Romero Mercado e a bióloga norte-americana Cheryl Ann Rowe, que receberam bolsas de estudo no exterior, deveriam voltar ao Brasil e trabalhar por pelo menos 24 meses na empresa, o que não ocorreu. A Embrapa desconhece a sentença, ainda não publicada pelo Diário Oficial. O caso foi revelado pela revista "Consultor Jurídico".A empresa pediu indenização de R$ 361 mil, referente ao gasto com a ajuda de custo dado aos dois pesquisadores. Calculado em 1994, o valor tem de ser atualizado com juros e correção monetária. Cheryl e Mercado hoje moram nos Estados Unidos e trabalham na Universidade da Flórida. O casal viajou para a Inglaterra em 1989 e deveria ter concluído a pós-graduação em dezembro de 1992.Os dois trabalhavam no Centro Nacional de Pesquisa de Suínos e Aves da Embrapa, em Concórdia (SC). A bióloga foi contratada em 29 de outubro de 1979 e o veterinário, em 20 de março de 1986. Considerados profissionais altamente qualificados eles ganharam as bolsas. Passado o prazo estipulado pela Embrapa para retornarem ao Brasil, no entanto, os dois continuaram a viver na Inglaterra.Todas as tentativas de trazê-los de volta deram errado. Em uma das vezes, Mercado disse que recebia muito pouco no País e, por isso, não retornaria. A Embrapa cortou a bolsa e os salários do casal. Em 1994, publicou um chamado em um jornal de grande circulação pedindo para que os dois voltassem ao trabalho. Como isso não ocorreu, ambos foram demitidos por abandono de emprego. A Embrapa entrou com a ação em 1995. Na suadefesa, Cheryl e Mercado alegaram que não poderiam ser obrigados a trabalhar por dois anos para a empresa quando voltassem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.