Divulgação
Divulgação

Justiça manda bloquear bens de ex-presidente do PSDB em Minas

Narcio Rodrigues foi preso em 30 de maio dentro da Operação Aequalis por suspeita de desviar recursos públicos para construção do Centro Internacional de Educação, Capacitação e Pesquisa Aplicada, no interior do Estado

Leonardo Augusto, especial para O Estado, O Estado de S.Paulo

13 de julho de 2016 | 16h21

BELO HORZONTE - A Justiça de Minas Gerais determinou o bloqueio de bens do ex-presidente do PSDB no Estado, Narcio Rodrigues. Também ex-secretário de Ciência e Tecnologia no governo de Antonio Augusto Anastasia (PSDB) e ex-deputado federal, Narcio foi preso em 30 de maio dentro da Operação Aequalis, deflagrada pelo Ministério Público estadual (MPE), autor do pedido de bloqueio de bens, e a Polícia Militar.

O tucano é suspeito de desvio de recursos públicos para construção do Centro Internacional de Educação, Capacitação e Pesquisa Aplicada (Hidroex), em Frutal, no Triângulo Mineiro, terra natal e base eleitoral do tucano. O advogado do ex-presidente do PSDB no Estado, Estevão Ferreira de Melo, disse que ainda não foi comunicado da decisão.

Narcio é réu em duas denúncias apresentadas pelo MP. Uma pela construção e outro por contratos para equipar o centro. O desvio de recursos públicos seria de R$ 8,4 milhões, segundo a promotoria. Há suspeita, ainda conforme o Ministério Público, que o dinheiro tenha sido utilizado em campanhas eleitorais de 2012, quando foram escolhidos vereadores e prefeitos. Os promotores ainda não conseguiram identificar, porém, o destino dos recursos, que podem ter sido enviados a paraísos fiscais e depois enviados ao Brasil para o abastecimentos das campanha, conforme as investigações. Preso na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Grande Belo Horizonte, Narcio aguarda julgamento de habeas corpus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.