Justiça interroga acusado de chefiar máfia dos fiscais

O ex-vereador José Izar (PST) e seu irmão Williams Izar, acusados de chefiar a máfia de fiscais na Administração Regional da Lapa, na zona oeste de São Paulo, foram interrogados nesta segunda-feira pelo juiz Carlos Alberto Corrêa de Almeida Oliveira, da 4ª Vara Criminal Central. Os dois negaram o crime. Além deles, também foi ouvido o ex-administrador regional da Lapa, Gilberto Trama. Ele acusara Izar na polícia de oferecer-lhe vantagens em troca de favores políticos.Nesta segunda-feira, voltou atrás e afirmou ao juiz ter sido torturado pelos promotores Roberto Porto, José Carlos Blat e pelo delegado Romeu Tuma Júnior.Porto negou a acusação e disse que o depoimento de Trama foi realizado na presença de vários policiais e promotores. "Não é uma acusação desse tipo que vai afastar a veracidade do que foi dito por ele".Izar e seu irmão respondem por corrupção passiva, concussão (extorsão cometida por funcionário público), formação de quadrilha e usurpação da função pública.Ao todo, são 23 réus no processo, e os depoimentos serão realizados durante toda a semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.