Justiça gaúcha faz indústria indenizar família de fumante

Uma decisão inédita na Justiça brasileira, que poderá firmar jurisprudência e abrir precedente para novas ações, foi tomada pela 9ª Câmara Cível de Santa Cruz do Sul, a 150 quilômetros da capital. A multinacional fabricante de cigarros Phillip Morris foi condenada, em segunda instância, a pagar R$ 780 mil a título de indenização à família de Eduardo Francisco da Silva, de Santa Cruz do Sul, que morreu em conseqüência de câncer nos pulmões, no ano passado. A empresa, fabricante das marcas Malboro e LM, ainda poderá recorrer da decisão. Para a advogada da família, Arlete da Silveira, a decisão da Justiça gaúcha deve servir de parâmetro para outras ações. Eduardo Francisco da Silva contraiu o câncer depois de fumar por 40 anos. As informações são da Agência Brasil.

Agencia Estado,

30 Outubro 2003 | 17h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.