Justiça federal interrompe greve em SP

Os funcionários do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), do Tribunal Regional Federal (TRF) e da Justiça Federal decidiram , em assembléia, que retomam ao trabalho amanhã. Hoje, os empregados destes setores paralisaram suas atividades, engrossando o movimento dos servidores públicos federais. Eles prometem nova greve na próxima semana. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal no Estado de São Paulo, a categoria reivindica reposição salarial e data-base; pagamento dos atrasados de 11,98%, e melhores condições de trabalho. Segundo números da entidade, há 4,2 mil funcionários no Estado trabalhando nos tribunais em 1ª e 2ª instâncias. Para José Sanches, diretor da entidade, o volume de adesão dos funcionários foi grande. "A paralisação dos funcionários do Federal foi de 55% e do Eleitoral, de 61%", estima o diretor. De acordo com ele, as cidades do interior que mais aderiram ao movimento foram Piracicaba (70% de adesão), Franca e Marília (com 100% de adesão).Sanches afirmou que a paralisação, marcada para o dia 29, próxima quarta-feira, tem dois motivos. "O primeiro é aderir ao movimento organizado pela CUT (Central Única dos Trabalhadores), que promete um dia inteiro de manifestações de várias categorias. Outro é que, nesse dia, ocorrerá a reunião do Conselho da Justiça Federal, com a possibilidade de resultados a respeito de nossas reivindicações", explica o diretor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.