Justiça federal inicia processo de informatização

O Supremo Tribunal Federal (STF) vai instalar amanhã uma comissão para informatizar a justiça brasileira. Segundo o presidente do STF, Carlos Velloso, o programa de informatização das justiças Federal e dos Estados deverá durar três anos e consumirá R$ 50 milhões financiados pela União e por convênios. "O juiz do interior do Amazonas, por exemplo, poderá dispor da jurisprudência dos tribunais superiores e da legislação de forma imediata", explicou Velloso. Ele acredita que a mudança proporcionará uma aceleração no julgamento dos processos e uma redução de erros. "Tem juiz do interior do Brasil que não tem nem máquina de datilografar", observou o ministro. Velloso informou que nos próximos três meses deverão ser informatizadas as justiças de Minas Gerais (Estado natal do presidente do Supremo), Goiás e Mato Grosso. De acordo com ele, esses três Estados foram os primeiros a aderirem ao programa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.