Justiça Eleitoral cassa prefeito de Teresina

O prefeito de Teresina, Piauí, Elmano Ferrer (PTB), teve seu mandato cassado pela Justiça Eleitoral. A decisão, do juiz Antonio Lopes de Oliveira, da 1º Zona Eleitoral de Teresina, foi tomada por causa de contratações irregulares da Fundação Municipal de Saúde, em 2008. A sentença ocorreu na última quinta-feira, 28, mas só foi anunciada hoje pelo Diário da Justiça Eleitoral.

MARÍLIA LOPES, Agência Estado

31 de outubro de 2010 | 17h08

O prefeito tem o prazo de três dias, contados a partir de amanhã, para recorrer. Enquanto o processo não é julgado nas demais instâncias, Ferrer cumpre seu mandato normalmente. Apenas se o Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) e, posteriormente, o Tribunal Superior Eleitoral mantiverem a decisão do juiz de primeira instância, Ferrer deixa o cargo.

Na decisão, o juiz cassou o mandato de Ferrer e deixou o prefeito inelegível por três anos. Além disso, determinou que a cidade tenha uma nova eleição para prefeito no prazo de 40 dias. Em 2008, Ferrer foi eleito vice-prefeito na chapa encabeça por Silvio Mendes, atual candidato ao governo do Estado. Ele assumiu o cargo após Mendes deixar a prefeitura para disputar o governo nas eleições deste ano.

Tudo o que sabemos sobre:
prefeitoTeresinacassação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.