Justiça Eleitoral barrou 67% das candidaturas impugnadas pela PRE-SP em razão da Ficha Limpa

PRE-SP divulga estatísticas sobre candidatos barrados para eleições de 2010

José Orenstein, do estadão.com.br

23 de setembro de 2010 | 18h31

SÃO PAULO - A Procuradoria Regional Eleitoral de São Paulo (PRE-SP) divulgou nesta quinta-feira, 23, estatísticas sobre os processo de impugnação de candidaturas no Estado em razão da Lei da Ficha Limpa.

 

A PRE questionou 62 candidaturas em razão da lei aprovada neste ano após pressão popular. Desse total de candidaturas impugnadas, o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo não concedeu o registro a 40, 17 foram liberados para disputar as eleições e 5 candidatos renunciaram antes de serem julgados.

 

Das 40 candidaturas rejeitadas pelo TRE, 28 eram para o cargo de deputado estadual, 11 para deputado federal e uma para vice-governador. Entre os partidos que tiveram mais candidaturas rejeitadas, destaca-se o PT, com cinco pedidos negados; em seguida vêm PP, PMDB e PDT, com quatro rejeições cada um. Leia o documento da PRE.

 

O ex-prefeito Paulo Maluf e o tesoureiro da campanha de Dilma Rousseff, José de Filippi, estão entre os candidatos mais conhecidos que foram barrados. Veja a lista completa.

 

O Supremo Tribunal Federal, última instância de decisão no País, julga nesta quinta-feira a validade da Lei da Ficha Limpa para estas eleições. Os ministros decidem, a partir do caso da impugnação da candidatura de Joaquim Roriz, que disputa o governo do Distrito Federal, se a lei pode ser aplicada já em 2010 e se os candidatos barrados pelas cortes inferiores vão poder afinal concorrer.

Tudo o que sabemos sobre:
Ficha LimpaPRE-SPTRE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.